Bitcoin Ethereum USDT cBRL
cBRL

O que é cBRL?

O cBRL ou CryptoBRL, é um token virtual com paridade de um para um (1:1) com o real brasileiro (BRL). Isto significa que você pode comprá-lo por um real ou vendê-lo por um real, sempre que desejar.

Como nasceu o projeto?

Foi idealizado e criado a partir de uma parceria entre dezenas de empresas brasileiras, que atuam no mercado de criptomoedas, como BitPreço e Alterbank.

Aplicações

O cBRL tem uma grande gama de novas aplicações para o ecossistema brasileiro de criptomoedas, entre elas podemos destacar:

  • Transferências entre usuários, qualquer dia e horário (24h/7);
  • Arbitragens nacionais e internacionais;
  • Negociação em exchanges descentralizadas;
  • Privacidade nas transações blockchain;
  • Depósito e saques em exchanges;
  • Depósitos e saques em bancos parceiros;
  • Uso pelo comércio convencional, sem riscos com volatilidade e baixo custo;
  • Hedge em criptomoedas, baseado em real brasileiro.
  • Ícone de objetivo

    Qual objetivo da cBRL?

    O cBRL tem como objetivo ser uma das principais formas de movimentação de valores com equivalência em reais entre usuários de criptomoedas brasileiros, atuando como uma ponte entre o mundo “cripto” e o cotidiano, que ainda utiliza majoritariamente moeda fiat. Trará com isto facilidade, agilidade, segurança e privacidade para seus portadores, além da estabilidade da moeda fiduciária nacional.

    Ícone de interrogação

    Qual é a tecnologia utilizada?

    Desenvolvido utilizando o padrão ERC20, este token baseia-se na tecnologia e credibilidade da blockchain da Ethereum, que é uma das principais criptomoedas da atualidade.

    Esta é também é uma das principais tecnologias utilizada pelas maiores stablecoins presentes atualmente no mercado global, através dos conhecidos smart contracts.

    Emissão e Resgate

    A quantidade de tokens emitidos é limitada a 1.000.000.000 (um bilhão), não sendo posteriormente possível a emissão de mais tokens. Estes tokens ficarão presos dentro de uma carteira multi-assinada, por 5 diferentes chaves privadas, armazenadas em hardwallets e distribuídas geograficamente em diferentes cidades brasileiras.

    Para que 1 token possa sair dessa carteira, o valor de 1 real deverá ser depositado na conta bancária da empresa, representando a compra do mesmo. Garante-se assim que os tokens só entram em circulação ao serem comprados por seus usuários.

    Da mesma forma, sempre que um token for revendido à empresa, ele deverá sair de circulação, retornando para a sua carteira de criação, de onde saiu inicialmente. Com este mecanismo, o saldo na(s) conta(s) de compra e venda será sempre igual ou superior à quantidade de tokens em circulação no mercado, garantindo a solvência dos mesmos.

    Auditoria

    Para garantir a integridade do projeto, além da tecnologia blockchain, o cBRL ainda conta com auditores que possuem acesso, em modo leitura, às contas do cBRL.

    Quem pode ser um auditor?

    Qualquer instituição poderá se candidatar a ser um auditor voluntário do projeto, não tendo nenhum custo para isso. O auditor terá livre acesso às contas de recompra dos tokens, em modo apenas de leitura. Assim poderá confirmar os saldos e apontar qualquer incoerência.

    Artigos cBRL

    Artigos Relacionados

    Venha comprar e vender cBRL na maior marketplace cripto da América Latina

    Negocie cBRL